Conheça seis mitos e verdades do marketing digital

Marketing digital

Segundo dados do Consumer Barometer, ferramenta interativa de insights do Google, 69% dos brasileiros já estão conectados à internet, dos quais, 65% com objetivo de adquirir um produto ou serviço. Com isso, o marketing digital tem se tornado uma solução estratégica para as empresas, porém, ainda existem algumas dúvidas em relação às suas possibilidades.

Investir para que sua empresa se destaque na internet pode parecer mais simples do que realmente é. Para ajudar os empreendedores a desvendarem os mistérios em relação ao tema, separamos alguns mitos e verdades com alguns especialistas do mercado que esse tipo de comunicação pode ou não esconder. Confira!

O resultado é super rápido!

Mito! Segundo Gustavo Hana, CEO da GhFly, agência referência em marketing digital e líder em performance, a disputa no meio digital é muito grande e, portanto, deve ter consistência nos investimentos. “É claro que o digital continua trazendo resultados mais rápidos que outros meios como o offline, justamente pela facilidade de mensuração e ajustes, mas a competição no meio está maior e é necessário pensamento e estratégias de longo prazo para que o resultado seja crescente e consistente’, explica.

Investimento pequeno, resultado proporcionalmente pequeno.

Verdade! Ter uma expectativa alinhada com o investimento realizado é fundamental. “É bem verdade que o digital é mais acessível e permite iniciar com um investimento mais baixo, mas isso não significa que investindo pouco os resultados serão gigantes. É necessário entender que os resultados são proporcionais: se o investimento é baixo, o resultado também é baixo”, destaca Hana.

A principal moeda do marketing digital é o conteúdo, e o conteúdo que é bom se vende sozinho

Mito! Para Eduardo Prange, CEO da Zeeng, o conteúdo é fundamental para o sucesso da comunicação da sua empresa, mas é preciso atrelar ele a outras ferramentas e técnicas do marketing digital. “É preciso saber que o marketing digital vai muito além de um conteúdo bem escrito, ele precisa ser produzido estrategicamente. Use todas as ferramentas que a garantem melhorias de resultados como planejamento de redes sociais, links patrocinados, SEO, big data, etc.”, relata.

As estratégias de Marketing Digital demandam tempo. Os resultados orgânicos começam a aparecer de maneira mais efetiva depois de 180 dias de trabalho.

Verdade! Com o objetivo voltado aos resultados orgânicos, como otimizar os resultados de busca no google, o trabalho pode levar um tempo para gerar frutos. “As ações orgânicas são muito mais qualificadas, e por serem mais estratégicas demandam tempo. Neste momento é importante não desistir dos esforços, mas manter o ritmo de trabalho. As técnicas se consolidarão e trarão resultados de valor”, comenta Prage.

Uso de dados pessoais não é unânime

Verdade! Em uma pesquisa de 2015 realizada pela Marketer, mais de 40% dos usuários de internet nos EUA estão de acordo com que marqueteiros usem vários dados pessoas para aumentar a relevância da publicidade Porém no Brasil não é assim. De acordo com Victor Canô, CEO da Cazamba, empresa de tecnologia em mídia, referência em inovação no engajamento de marcas com seus consumidores por meio dessa tecnologia, é preciso ter muito cuidado na discussão sobre esse assunto. “A internet possibilita a entrega de anúncios relevantes para o consumidor de uma marca, porém é preciso uma maior transparência quanto o assunto é sobre o uso de dados pessoais, já que é uma dor de todas as pessoas que estão conectadas e não querem que seus dados sejam divulgados sem mais, nem menos”, ressalta.

CTR define o sucesso em campanhas de marketing digital

Mito! CTR (click through rate) é uma das métricas mensuráveis de uma campanha, e pode sim ser o fator determinante do sucesso de uma campanha específica mas não de todas. O CTR é a taxa em que um anúncio é clicado por um usuário que foi impactado por ele. “Um CTR alto determina que aquela peça em especial, teve um excelente resultado em instigar uma ação ou interesse maior em determinado produto. Claro que não é uma coisa ruim, mas certamente dependendo do produto ou do serviço, não traduzirá em aumento relacional das vendas. Porém, não pode, nem deve ser considerado a principal métrica de sucesso para qualquer campanha. O grande problema é quando a obsessão pelo CTR alto, obscura a visão para outras métricas da sua campanha e logo para o aprendizado e oportunidade de aprimoramento que o marketing digital permite”, finaliza Canô.

Saiba mais

Sobre Iúri Moreira 561 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*