Internet e TV por assinatura: como economizar na hora de mudar de plano

TV por assinatura

Pagar por um serviço em tempos de crise requer uma habilidade extra dos membros de uma família que, muitas vezes, precisam se desdobrar para manter as contas em dia. No Brasil, essa situação econômica mais delicada vem afetando lares em todas as regiões e de todas as classes sociais. Pensando nisso, a Content Lead do Portal de Planos, Gabriela Resende, elencou uma lista com oito dicas de como gastar menos na hora de escolher ou mudar um plano de Internet ou TV por assinatura.

São elas:

1. Perfil familiar
No caso dos planos de TV por assinatura, é necessário avaliar o perfil dos membros da família, desde a quantidade de horas que cada um passa na frente da TV até os programas e canais favoritos. Com essa percepção, é possível definir um pacote personalizado apenas com uma quantidade de canais que realmente todos irão degustar, já que não faz sentido algum, por exemplo, ter centenas de opções disponíveis se a família assiste somente a programação da TV aberta, ou então alguns canais fechados específicos que poderiam entrar em um pacote mais básico;

2. Pacotes
Outro fator importante em relação a TV por assinatura é verificar qual pacote é mais vantajoso, pois existem as opções pós-pagas e pré-pagas, assim como no caso das recargas de celular. A família escolhe de maneira consciente a quantidade de dias que julgar ideal. No caso de uma viagem, não seria tão necessário pagar um mês completo, sendo que a utilização nesse período de ausência torna-se nula;

3. Velocidade de conexão
Planos de Internet também podem ser uma faca de dois gumes, pois se o consumidor contrata um plano inadequado às suas necessidades, ele pode acarretar prejuízos com multas por conta da quebra de contrato. É preciso analisar quantas pessoas utilizaram o serviço ao mesmo tempo, já que quanto mais dispositivos conectados no ambiente, maior tem que ser a velocidade de conexão;

4. Pesquisa de qualidade
Fazer uma sondagem com a vizinhança é uma boa pedida, assim é possível saber qual a operadora mais usada naquele local e que oferece uma boa qualidade de Internet na região. Contratar às cegas pode pesar no bolso mais para frente com uma possível quebra de contrato ou serviço ruim que resulta em outros prejuízos, principalmente neste período de home office;

5. Benefícios
Encontrar benefícios extras é uma outra dica essencial. Além da conexão, algumas operadoras podem oferecer acesso gratuito em plataformas de streaming;

6. Cláusulas de fidelidade
Atenção redobrada às cláusulas de fidelidade ao contratar um serviço de Internet. São inúmeros os casos de consumidores que reclamam sobre a dor de cabeça que enfrentam ao decidirem pela troca de operadora, principalmente quando é contratado um plano mais em conta e que exige um período maior de permanência;

7. Comparação
Comparar é outro ponto que não deve ser ignorado. Através do comparador de Internet do Portal de Planos é possível estar atento aos preços e vantagens que as principais operadoras do país oferecem, sem a necessidade de pesquisar nos sites de cada empresa. Todas as informações são disponíveis em apenas um lugar;

8. Internet para celular
Se a utilização da Internet for mais necessária para fora da residência, talvez o plano ideal seja um serviço para celular mais robusto. No caso de planos para celular, o Portal de Planos também conta com um comparador.

E para não gastar nem um centavo à toa, vai uma dica extra. Pensar nas opções de combos que reúnem Internet, TV e telefonia fixa, é o grande segredo. Segundo Gabriela, como são vários serviços sendo contratados ao mesmo tempo, as operadoras costumam oferecer descontos que compensam bem mais do que contratá-los individualmente, seja na mesma operadora, seja em mais de uma.

Be the first to comment

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: