Porto Digital apresenta Porto+, projeto focado na população LGBTI+

Porto+

O Porto Digital lançou o Porto+ — Expressão e Empreendedorismo LGBTI+, iniciativa para aproximar o público LGBTI+ e o ambiente de tecnologia e economia criativa do ecossistema de inovação. O festival - que será realizado no Apolo 235 de 28 a 30 de junho - vai conversar sobre mercado de trabalho, despertar o espírito empreendedor da comunidade e dar suporte a ideias e negócios já existentes, através de workshops, palestras, debates, oficinas, exposições e apresentações culturais. As inscrições gratuitas estarão abertas a partir do dia 18 de junho na plataforma do Sympla (sympla.com/portodigital).

Em 18 anos de existência, o Porto Digital reuniu - e segue reunindo - inúmeras comunidades na formação de um ecossistema de inovação saudável, equilibrado e autossuficiente que atravessa as fronteiras do Nordeste e do Brasil.  Ecossistema, por natureza, é a definição de um conjunto de comunidades que coexistem de maneira saudável - e diversidade é palavra-chave. Ambientes realmente diversos são mais criativos, produtivos, inclusivos e empreendedores.

Pensando nisso, o Porto Digital apresenta a primeira edição do Porto+. Serão três dias de empreendedorismo, muita troca de conhecimentos e experiências em um evento criado pela equipe LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, intersexuais e outras identidades de gênero e sexualidade não contempladas na atual sigla adotada) do Porto Digital para pessoas LGBTI+. As atividades de capacitação e sensibilização serão realizadas em quatro eixos: Tecnologia, Comunicação, Design e Artes.

A noite de abertura (28) tem como destaque a inclusão de pessoas não-cis nas camadas de atividades de trabalho formais. “O mercado de trabalho está preparado para pessoas trans?” é o tema da mesa formada por Samantha Cabral, do Coletivo Monalisa;  Daiana Meira; Deliylah Gomes (NATRAPE); e Gabriel Ventura, do Coletivo Amotrans, com mediação de Chopelly Santos, do mesmo coletivo. As DJs Libra e Cherolaine recebem o público com discotecagem a partir das 17h.

No sábado (29), as atividades distribuídas entre os vários espaços do Apolo 235 se estendem pelo dia inteiro. Logo pela manhã a palestra “Protagonismo da população LGBTI+ no mercado: Cases de sucesso - ThoughtWorks” aborda o êxito do programa de diversidade desenvolvido pela empresa no decorrer dos anos, seguido pelo workshop de “Gestão de Mídias Sociais” e  “Oficina 'Fabricando acessórios criativos à laser”, no Laboratório de Objetos Urbanos Conectados (LOUCo). A mesa “Oportunidades da cena noturna LGBTI+ independente”, composta por Orlando Dantas (Carola), Milena Cinismo (Batekoo), Nadejda Maciel (MADDAM) e Pedro Vasconcelos (Hypnos), promoverá debate com empreendedores da cena recifense com troca de experiências, aprendizados e oportunidades para alavancar negócios.

O fim do segundo dia de evento será marcado pelo debate aberto “Ser um profissional LGBTI+”. Todo o público será convidado a participar deste momento que marca o Porto+ como um ambiente seguro e acolhedor para a comunidade. Qualquer pessoa LGBTI+ presente poderá usar do microfone para contar um pouco sobre sua vivência no mercado de trabalho e fazer networking com outros players de suas áreas.

As atividades do último dia do festival serão voltadas para negócios, ainda com espaço para atividades “mão na massa” com a Oficina de Tatuagem ministrada por Tal e a de Expressão Corporal, comandada pelo Viiva Domingues.

As principais ações que acontecem no domingo (30) terão como foco o desenvolvimento de projetos: o Hackabee e o Mind The Bee. O primeiro,  um workshop prático baseado na metodologia de design sprint para que os participantes entendam como é possível tirar projetos do papel com as próprias mãos através de processos de design. Já o Mind the Bee tem o formato derivado do programa de empreendedorismo do Porto Digital, o Mind The Bizz. Nele, a equipe do Porto+ irá selecionar empreendedores LGBTI+ previamente inscritos na plataforma do Sympla que já têm algum projeto na área de tecnologia ou economia criativa para conectar com mentores e consultores dos eixos do evento.

Mostra cultural - Ao longo dos dias, a Galeria 235 dá lugar à expressão e a empreendedores da comunidade. Oito expositores nas áreas de artesanato, fotografia, artes plásticas e culinária dividirão o espaço, que tem curadoria da Revista Propágulo, publicação de fomento à produção de artistas visuais pernambucanos. Para fechar  a noite de abertura na sexta feira, o grupo House of Guerreiras apresenta a Mostra Vogue, estilo de dança de resistência e empoderamento que ganhou força nos anos 90 entre a população LGBTI+.

Parcerias - O evento reúne marcas e parceiros para agregar ainda mais à experiência do público. O aplicativo de mobilidade 99 será responsável pelo transporte das pessoas não-cis que serão facilitadoras e voluntárias nas atividades durante o fim de semana.  Na curadoria, os coletivos Amotrans, Monalisa, Favela LGBTQ e Propágulo colaboraram com a construção da grade de programação e também na seleção do voluntariado. A marca de sorvetes Ben & Jerry’s, terá um ponto fixo com sorvetes de graça para participantes durante todo o evento. As redes sociais do projeto ficam sob comando da agência Ampla, que mobilizou um grupo de trabalho composto 100% por pessoas LGBTI+ para atender a conta e criar ações digitais de divulgação; já quem assina a identidade visual é o diretor de arte Marcelo Rodrigues. Entidades do parque completam o time de parceiros: Softex, Assespro, Seprope, além da empresa Berlim Digital, que vai sortear cursos entre os inscritos nas oficinas e também contempla pessoas não-cis com treinamentos voltados para a área de mídias digitais.

Programação:

Sexta (28/06):

17h - Happy hour: DJ set com Libra e Cherolaine

19h - Mesa de abertura: “O mercado está aberto para pessoas trans?” Chopelly Santos (Coletivo Amotrans), Gabriel Ventura (Coletivo Amotrans), Samantha Cabral (Coletivo Monalisa), Deliylah Gomes (NATRAPE) e Daiana Meira.

20h30 - Mostra Vogue com House of Guerreiras

 

Sábado (29/06):

Auditório:

12h - Palestra “Protagonismo da população LGBTI+ no mercado: Cases de sucesso - ToughtWorks”

14h - Palestra: Mães pela Diversidade

15h30 - Mesa “Oportunidades da cena noturna LGBTI+ independente” com Carola, Batekoo, MADDAM e Hypnos

17h - Debate aberto: Ser um profissional LGBTI+

 

LOUCo:

10h - Oficina 'Fabricando acessórios criativos à laser' com Thallita Albuquerque e André Aguiar

14h - Oficina de criação de estampas a partir de alternativas artesanais com Aurora Jamelo

 

Design Center:

10h - Oficina Vivencial com Coletivo Favela LGBTQ

14h - Workshop de Design Thinking com Carla Nascimento

 

Sala de formação:

10h - Workshop de Gestão de Mídias Sociais com Isabela Andrade (Berlim Digital)

14h - Workshop de Programação com Giulia Falcão

Galeria:

- Feira colaborativa

Domingo (30/06):

 

Auditório:

10h - “Hackabee: Tire ideias do papel” com Igor Caetano e Tais Nascimento

 

Design Center:

10h - Mind The Bee

LOUCo:

13h - Workshop de Tatuagem com Tal (início às 13h)

 

Galeria:

14h - Oficina de Expressão Corporal com Viiva Estúdio

 

Serviço:

Porto+

De 28 a 30 de junho

Apolo 235 - Rua do Apolo, 235, Bairro do Recife (entrada pela Rua do Observatório)

Inscrições gratuitas: sympla.com/portodigital

Mais informações: eventos@portodigital.org

Sobre Iúri Moreira 687 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*