Professor do CIn-UFPE cria app para economizar a bateria do celular

Bateria

Pensando em melhorar a eficiência das baterias de smartphones, o professor do Centro de Informática (CIn) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fernando Castor, desenvolveu o BatteryHub, aplicativo que fornece informações como temperatura e ritmo de descarga e recolhe periodicamente dados relacionados à utilização do aparelho. O aplicativo foi criado em parceria com o professor e coordenador do projeto João Paulo Fernandes, da Universidade de Coimbra, é exclusivo para Android e ajuda a manter um controle mais cuidadoso sobre como a bateria do seu celular é consumida.

As informações são monitoradas com o intuito de construir um repositório de dados que represente o consumo em baterias de diferentes dispositivos móveis, sistemas operacionais, aplicações e utilizadores. O objetivo é utilizar os dados recolhidos para traçar o perfil de consumo dos dispositivos e assim identificar oportunidades de poupar energia. “Realizamos pesquisas com o intuito de desenvolver novas soluções para economizar energia para ajudar desenvolvedores de apps, que tradicionalmente não são especialistas em consumo de energia. Para fazer isso, é importante coletar informações sobre como apps reais consomem a carga do aparelho em perfis de uso reais e para múltiplos dispositivos, de diferentes fabricantes”, explica Castor.

Segundo ele, fazer isso em um laboratório em uma escala realista é extremamente difícil na prática: “Demanda tempo e muitos recursos. Pensamos então em construir um app que fornecesse essas informações que são úteis para qualquer usuário e, ao mesmo tempo, coletasse dados que pudéssemos usar em nossas pesquisas. Ao mesmo tempo, gostaríamos de tornar esses dados abertos para toda a comunidade, para que outros pesquisadores e desenvolvedores possam tirar proveito disso também”. A partir disso, o experimento se mostrou importante tanto para os usuários quanto para os fabricantes. “Com o aplicativo, os usuários podem saber quais apps estão consumindo mais bateria em determinado momento e se isso é um evento pontual ou algo recorrente. Isso pode influenciar a decisão de manter-se usando tal app ou baixar uma alternativa similar, porém mais econômica”, sugere.

O projeto, que teve contribuição de um aluno do mestrado do CIn, também procura oferecer diferenciais em relação a outros aplicativos de monitoramento similares. “O app fornece uma perspectiva histórica do consumo de energia dos apps no celular e lhe ajuda a monitorar também a temperatura do mesmo. Além disso, por ser uma plataforma colaborativa, suas informações sobre podem ser usadas pela comunidade como um todo, e não apenas nós, para desenvolver soluções para economizar energia”, avisa.

Pesquisadores, fabricantes de dispositivos e mantenedores de lojas de apps também se beneficiam das informações coletadas, pois com elas podem estudar as características dos aplicativos que tipicamente consomem mais energia e desenvolverem soluções para poupar bateria com base nessas características. “Além disso, as lojas de app podem fornecer automaticamente uma nota para um produto com base em seu uso médio de bateria, discriminando de acordo com diferentes dispositivos”, conclui.

Os interessados em colaborar com o desenvolvimento da pesquisa podem baixar o aplicativo na Play Store.

Sobre Iúri Moreira 561 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*