Projeto utiliza Inteligência Artificial para auxiliar gestantes com diabetes

Gestantes-com-diabetes

A empresa de tecnologia Fujitsu anunciou uma iniciativa para utilizar Inteligência Artificial na detecção e tratamento do diabetes em gestantes com diabetes.  O projeto acontece na Finlândia e visa desenvolver o tratamento e o monitoramento de gestantes a partir de um aplicativo. O app é capaz de rastrear e medir a quantidade de glicose existente no sangue e os dados referentes ao estilo de vida – como nutrição, pulso e peso diário, e disponibilizá-los aos profissionais de saúde em tempo real. Além de criar uma interface com as informações do usuário, o serviço permite que os profissionais de saúde ofereçam tratamento de forma personalizada.

O diabetes não costuma causar sintomas, e, durante a gestação, pode levar ao nascimento prematuro ou dificuldades durante o parto – uma vez que o corpo não consegue produzir insulina suficiente para atender às necessidades extras durante a gravidez. Segundo o Hospital Universitário HUS Helsinki, das 52.000 mulheres que dão à luz na Finlândia todos os anos, aproximadamente 10.000 são diagnosticadas com diabetes gestacional. Destas, cerca de metade desenvolve diabetes tipo 2 em uma data posterior, recorrente à insuficiência de insulina produzida pelo pâncreas ou as células do corpo não respondem à insulina. Isso equivale a 5.000 novos diabéticos por ano, cujos custos totais de tratamento podem alcançar o valor de 28 milhões de euros.

Coordenado pelo Hospital Universitário HUS Helsinki e conduzido pela Rede Finlandesa CleverHealth, o novo projeto utiliza tecnologias como o machine learning, onde dados de saúde e visão aprimorada do estado físico das futuras mães são analisados e enviados aos profissionais da área. A Fujitsu entra como fornecedora de serviços de modelagem e integração de dados para garantir que as informações sejam compatíveis tanto com o data lake da HUS quanto com o Registro Nacional de Saúde Pessoal da Finlândia (Kanta PHR) – repositório de dados nacional onde os indivíduos podem acessar e gerenciar seus próprios registros de saúde. A empresa japonesa também está projetando uma interface de usuário que permita aos profissionais de saúde interpretar facilmente as informações que acompanham uma orientação e tratamento adequados às necessidades individuais e aos perfis de risco.

De acordo com Mikko Lampinen, Chefe de Vendas do Setor Público e Saúde na Fujitsu da Finlândia, além de utilizar tecnologias complementares, é importante que os dados sejam exibidos de maneira clara e significativa, para fornecer análises acionáveis ​​e auxiliar insights de profissionais da área de saúde: “O projeto reúne várias tecnologias desenvolvidas pela Fujitsu no Japão e na Finlândia para criar uma nova plataforma de serviços que aproveita dados e análises de sensores. Consequentemente, estamos projetando uma interface que sinaliza claramente quaisquer anomalias, além de mostrar todos os principais dados”.

O machine learning será utilizado para fornecer orientação e tratamento adaptados às necessidades individuais de cada paciente, com base em seu perfil de risco exclusivo. Além disso, percepções baseadas em inteligência artificial podem antecipar os futuros níveis de glicose no sangue da mãe, além do peso e o índice de massa corporal (IMC) do recém-nascido.

Para Aki Lindén, CEO da HUS, os dados únicos recolhidos da HUS e da maternidade do Helsinki University Hospital proporcionam um excelente ponto de partida para a colaboração entre várias partes interessadas. “A agilidade do ecossistema da Rede CleverHealth nos proporcionou um rápido progresso, e agora iniciamos a criação de novos serviços para este primeiro projeto de desenvolvimento. Temos uma oportunidade de reavaliar como vamos prevenir e tratar muitas condições médicas, integrando pesquisa de alta qualidade na prática clínica para desenvolver um serviço inteiramente novo”.

Sobre Iúri Moreira 565 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*