Rede adulta Sexlog anuncia interesse em comprar o Tumblr

Sexlog

Desde que o Tumblr anunciou que irá banir todo o conteúdo NSFW (conteúdo impróprio para menores, como cenas de sexo explícito, nudez) a partir de 17 de dezembro, muitos de seus usuários têm protestado pela iminência de perder todo material hospedado na rede. Diante disso, a rede social adulta Sexlog anunciou interesse em comprar o Tumblr e receber todo o público que deseja continuar a compartilhar material erótico sem o risco de perder seus conteúdos - pessoais ou profissionais.

Goste-se ou não, o Tumblr virou um paraíso da pornografia grátis na rede e a decisão foi tomada após o aplicativo oficial ter sido removido do ar pela Apple, com a acusação de hospedar conteúdo ligado à pedofilia. Ao invés de uma revisão, para filtrar e eliminar somente esses conteúdos, a empresa optou por uma medida mais rigorosa e irá censurar de modo geral.

De acordo com a assessoria de Imprensa do Sexlog, a rede social é a maior na categoria adulta da América Latina, já possuindo mais de 9 milhões de usuários cadastrados. Ao longo dos seus mais de dez anos no mercado adulto, a marca investiu muito em tecnologias para sempre garantir a segurança e privacidade na Internet e, assim, se mostra uma ótima alternativa para compartilhamento de materiais íntimos.

"Reconhecemos a importância de espaços como o Tumblr, onde as pessoas podem explorar a sua sexualidade de uma forma natural, livre e sem exposição. No Sexlog nós já desenvolvemos e aplicamos a tecnologia necessária para evitar abusos, como imagens de menores de idade, por exemplo. Portanto podemos não só manter, mas melhorar o serviço. Estamos ansiosos pela negociação", afirma a diretora de Marketing do Sexlog, Mayumi Sato.

Sobre Iúri Moreira 688 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*