SAP avança na inclusão de pessoas com autismo no mercado de trabalho

Autismo

Hoje, 2 de abril, é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. A data, criada pela ONU em 2006, é marcada por ações para esclarecer o que é o autismo, diminuir o preconceito, a intolerância e incentivar a inclusão, seja no ambiente educacional, na sociedade ou no mercado de trabalho. Neste último aspecto, há uma mudança de eixo nas discussões.

“Antes, as chamadas dificuldades das pessoas com autismo era o centro dos debates para a inserção das mesmas no mercado, mas agora o foco está em como suas habilidades associadas podem colaborar em diferentes funções”, da Eliane Demitry, gerente de RH e porta voz do programa de autismo, da SAP Brasil. “A maioria dos autistas tem boa memória, grande atenção aos detalhes e facilidade para detectar erros e coisas fora do padrão”, completa.

Tendo a diversidade como um dos seus pilares, a SAP desenvolve iniciativas para promover um ambiente inclusivo para todos. Mantém, por exemplo, os Employee Network Groups, que são as Redes de Funcionários que englobam grupos minoritários de Mulheres, LGBTs, Gerações, Raça/Etnia e Pessoas com Capacidades Diferentes (PCDs). Essas redes são inclusivas, garantem a representatividade na SAP e atuam no engajamento interno para políticas anti-discriminação. Já para a inclusão de autistas, a SAP desenvolveu o programa SAP Autism at Work, que faz da neurodiversidade uma prioridade e busca promover iniciativas para a inclusão de pessoas com autismo em ambientes corporativos, inclusive, na força de trabalho da própria empresa.

O programa é uma iniciativa pioneira no mercado de tecnologia, e a expectativa é que ele cresça ainda mais e também inspire outras companhias. “A aceitação e engajamento ao programa têm sido crescentes e gratificantes. Iniciamos o programa Autism at Work na América Latina com uma contratação no final de 2015 no SAP Labs Latin America e iremos encerrar o ano de 2019 com 12 contratações, considerando Brasil”, afirma Eliane Demitry.

Marcia Machado, desenvolvedora de software na SAP Labs Latin America, participa do programa e acredita que atuar em um ambiente de trabalho inclusivo faz toda a diferença. “Ser autista na SAP é encarado como uma vantagem, não só uma deficiência. As pessoas que trabalham aqui respeitam as diferenças e deixam o ambiente de trabalho perfeito”, diz. “Iniciei no Autism at Work em novembro de 2015, recebendo todo o suporte necessário para fazer parte da SAP. O sentimento de pertencimento veio rápido, com apoio do time, da gerencia e do RH. Trabalhar aqui deixa meus dias mais leves, porque sei que minhas peculiaridades, minhas diferenças são aceitas e respeitadas. Eu posso ser eu mesma”, conclui.

Sobre Iúri Moreira 718 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*