Seu computador pode ajudar na busca por tratamentos para a COVID-19

COVID-19

A IBM anunciou que qualquer pessoa no mundo com um computador conectado à Internet pode ajudar cientistas na busca por compostos químicos que podem ser eficazes contra a COVID-19. Para isso, os computadores dos voluntários realizarão pequenos experimentos virtuais para identificar compostos químicos, incluindo os existentes nos medicamentos, que poderiam ser potencialmente usados como possíveis tratamentos ao COVID-19. Os compostos que se mostrarem promissores para o tratamento do COVID-19 serão submetidos a mais testes e análises.

O projeto, desenvolvido e liderado pela Scripps Research, será hospedado no World Community Grid da IBM, um recurso computacional de crowdsourcing confiável e fornecido gratuitamente para os cientistas. Voluntários fazem o download de um aplicativo que funciona quando seus dispositivos estão ociosos ou com pouco uso. Operando em segundo plano discretamente e sem diminuir a velocidade dos sistemas dos usuários, o aplicativo distribui atribuições computacionais e retorna cálculos concluídos aos pesquisadores, tudo via nuvem da IBM.

Os voluntários não precisam ter nenhum conhecimento técnico especial para participar; o processo é automático. As informações pessoais nunca são compartilhadas e o software não pode acessar arquivos pessoais ou comerciais. Clique aqui para se inscrever.

Com o poder de crowdsourcing do World Community Grid da IBM de milhares de computadores, o projeto, chamado “OpenPandemics – COVID-19”, poderá facilmente executar centenas de milhões de cálculos necessários para simulações. Isso poderia potencialmente ajudar os cientistas a acelerar o processo de descoberta ou reposição de medicamentos, tradicionalmente realizado mais lentamente em um laboratório “úmido” tradicional. Como em todos os projetos do World Community Grid, os dados gerados por esse esforço serão disponibilizados ao público.

“O World Community Grid da IBM é um recurso que não apenas ajuda os cientistas a acelerar um trabalho vital em larga escala, mas também oferece aos voluntários uma sensação de empoderamento, de se juntar a outros em todo o mundo para fazer a diferença”, comenta Guillermo Miranda, vice-presidente de responsabilidade social corporativa da IBM. “Durante um período de distanciamento e isolamento social, esse senso de propósito e interconexão é ainda mais importante”. Embora o projeto se concentre inicialmente na COVID-19, a Scripps Research também planeja desenvolver ferramentas e métodos para ajudar a acelerar futuros projetos de descoberta de medicamentos, como durante outras pandemias.

“A Scripps Research é grata à IBM por hospedar nosso projeto no World Community Grid”, diz Stefano Forli, PhD, professor assistente do Departamento de Biologia Estrutural e Computacional Integrativa da Scripps Research e diretor do projeto. “Aproveitar o poder de processamento não utilizado de milhares de computadores ociosos nos fornece uma quantidade incrível de poder computacional para examinar virtualmente milhões de compostos químicos. Nosso esforço conjunto com voluntários em todo o mundo visa acelerar nossa busca por novos e potenciais candidatos a medicamentos que ajudem em ameaças biológicas emergentes presentes e futuras, seja o COVID-19 ou um patógeno totalmente diferente”.

O projeto OpenPandemics – COVID-19 no World Community Grid complementa os outros recursos que a IBM disponibilizou recentemente para pesquisadores que lutam contra a COVID-19. Por exemplo, o supercomputador Summit da IBM está sendo usado pelo Departamento de Energia dos EUA para ajudar a identificar compostos químicos que podem potencialmente combater o vírus.

O World Community Grid, uma iniciativa confiável de responsabilidade social corporativa da IBM, é um esforço fornecido há anos gratuitamente a cientistas que precisam de enorme poder computacional para estudar questões humanitárias. O software World Community Grid permite que as pessoas usem seus computadores normalmente, sem comprometer a segurança ou a velocidade dos dados.

Até o momento, mais de 770.000 pessoas e 450 organizações contribuíram com quase dois milhões de anos de poder computacional para apoiar 30 projetos de pesquisa, incluindo estudos sobre câncer, Ebola, Zika e malária e AIDS, além de projetos para o desenvolvimento de melhores sistemas de filtragem de água e coleta de energia solar. Os dados dos projetos do World Community Grid são sempre compartilhados com o mundo e, até o momento, mais de 50 artigos científicos foram publicados. O poder computacional é fornecido gratuitamente como crowdsourcing, permitindo que os pesquisadores ampliem, busquem novas abordagens e acelerem os processos de pesquisas. Para mais informações sobre o projeto da Scripps Research no World Community Grid, clique aqui.

Sobre Iúri Moreira 772 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*