Testamos o BowAl, robô aspirador de R$ 120,00!

BowAl

Morar em uma casa grande tem várias vantagens, como conforto e privacidade. No entanto, na hora da faxina é que o bicho pega. Por isso, é cada vez maior a procura pelos robôs aspiradores de pó, ou robôs de limpeza, como também são chamados. Aqui não é diferente. Assim, com uma certa dose de desconfiança sobre o funcionamento efetivo desses aparelhos e diante de tantos modelos disponíveis, resolvemos investir no modelo mais barato disponível no mercado: o BowAl, de R$ 121,00.

O modelo pode ser adquirido em sites de comércio internacionais. Para nós (Recife, PE), o frete custou R$ 17,00 e o aparelho demorou exatos 16 dias para ser entregue na porta de casa, sem demais taxas ou impostos. Passada uma semana de uso, é hora de dizer se a compra valeu a pena.

Características - Apesar de seu tamanho compacto e preço baixo, ele tem uma potência de sucção de 1800Pa, dois modos de limpeza (seco e úmida) e uma hora e meia de autonomia da bateria com uma única carga. O BowAl tem o mesmo aspecto que a maioria dos robôs aspiradores do mercado: redondo e disponível nas cores preta, branca e cinza. Seu tamanho é de 258 x 68mm, peso de apenas 580 gramas e é feito de plástico ABS.

Na parte superior, estão a alça dobrável para transporte, a tomada para carga e o led indicador de nível da bateria, além do botão liga / desliga. No centro, fica localizada a tampa que cobre o depósito de lixo, com capacidade para meio litro de detritos. Na lateral fica a grade de resfriamento e, embaixo, três rodas e duas escovas para coletar pequenos detritos, como pelos e poeira.

Prós - Apesar do preço baixo, o robô aspirador BowAL funciona nos modos de limpeza a seco e molhado. Entre as duas escovas laterais, existem pequenas tiras de velcro para fixar um lenço fibroso (incluso), que é usado para limpeza úmida. A sucção de 1800Pa é ótima, em comparação com outros modelos disponíveis no mercado. A capacidade da lixeira também é das maiores: com 0,5l, você não vai precisar esvazia-la com muita frequência.

Detalhe da lixeira após meia hora de trabalho. Adeus pelos de pets!

O aparelho funciona de modo randômico, isto é, trabalha em elipses até encontrar um obstáculo e mudar de direção. Pode não ser a maneira mais otimizada, mas a limpeza é feita da mesma forma. Para a limpeza úmida, basta grudar o lenço ao velcro no painel inferior do robô aspirador. Não há recipiente de água, então você precisa molhar o pano de tempos em tempos. Outra opção é simplesmente molhar o chão em alguns lugares e deixar o BowAl espalhar.

A bateria tem capacidade de 1200mAh, mais do que suficiente para 90 minutos de limpeza ou até 150 metros quadrados, com três horas para carga total. A simplicidade do BowAl não é, necessariamente, um aspecto negativo: o robozinho utiliza uma bateria simples, dessas baratinhas que equipam alguns modelos de powerbank, que pode ser trocada em casa facilmente. Em outros modelos, a morte da bateria pode decretar inclusive o fim do aparelho. A carga é feita via cabo USB, ou seja, o BowAl pode ser reabastecido com carregadores de celular, powerbanks ou qualquer outra tomada USB disponível, do notebook ao aparelho de TV. Por falar em simplicidade, o aparelho possui apenas um botão: é ligar e deixar o bicho trabalhar.

O BowAL tem função de proteção contra queda de degraus. Quanto ao nível de ruído, o aspirador não difere da maioria dos concorrentes. O nível máximo de ruído durante a limpeza é de 55dB. Você pode assistir TV ou ler um livro sem problemas, enquanto o robô limpa a sala. Dormir, no entanto, pode ser difícil.

Contras - Ao contrário de outros modelos, o robozinho não possui escova central. No lugar, está uma abertura para coleta de lixo. Pode-se dizer que este detalhe depõe contra o BowAl, pois sua eficácia é menor. Além disso, até pelo diâmetro reduzido de suas rodinhas, o BowAl tem dificuldades para transpor pequenos obstáculos, como trilhos de portas corrediças ou subir tapetes.

Até uma mudança de piso entre cômodos pode se tornar uma barreira intransponível para o robô. Pelo preço, claro, o BowAl não possui funções de parede virtual ou mapeamento do ambiente, tampouco aplicativo para smartphone ou função de voltar para a base para carregar.

Conclusão - No que realmente importa, a limpeza, o BowAl funciona muito bem - inclusive para recolher pelos de pets. No entanto, ao contrário de outros modelos mais caros, ele precisa de alguma ajuda: não é simplesmente ligar e virar as costas. Para uma limpeza eficiente, é importante retirar o máximo de obstáculos do caminho, como tapetes, fios e etc. Uma boa dica é realizar a limpeza cômodo a cômodo, principalmente se houver mudança de piso ou trilhos. Nesses casos, o aparelho pode ficar "preso" e parado no mesmo local até a bateria acabar. Seguindo essas dicas, o BowAl não terá maiores dificuldades em fazer seu trabalho. Aqui em casa, o robozinho foi aprovado com louvor!

Sobre Iúri Moreira 687 Artigos
Jornalista, músico, fotógrafo, marido de Isabela, pai de Arthur, fã dos Beatles e do Iron Maiden. Geek e cinéfilo, também é viciado em seriados e games. Nas horas vagas, pode ser encontrado gravando no homestudio, mexendo na moto, cozinhando ou desmontando algum equipamento eletrônico.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*